Pet dormindo muito: o que pode ser?

Apesar de cães e gatos dormirem mais do que os humanos, o sono em excesso pode indicar dor e outros problemas

Cães e gatos podem ter comportamentos mais preguiçosos, como passar o dia dormindo. Em alguns casos, é parte da personalidade do animal ou ocorre devido à sua idade.

Ainda assim, o sono excessivo também pode ser sinal de doenças, e, se seu companheiro peludo era mais agitado, o melhor é visitar o hospital veterinário. Descubra agora os principais motivos para um pet estar dormindo muito.

 

Dormir é sinônimo de segurança e tranquilidade

Seu pet está acostumado a todas as mordomias e se sente bem no ambiente em que vive. Por isso, fica tranquilo para dormir à vontade, mesmo que, para os seres humanos, pareça muito tempo.

Cães adultos precisam dormir de 12h a 14h por dia. Já os gatos, de 12h a 16h. Se você parar para analisar, eles permanecem descansando no mínimo metade de um dia.

 

Filhotes e idosos dormem mais

Outro motivo para dormirem mais envolve a idade. Os filhotes e os idosos dormem mais do que os cães e gatos adultos. Podem estar repondo as energias ou simplesmente descansando o corpo.

Gatos filhotes e idosos podem passar até 20h dormindo. Já os cães idosos, de 15h a 18h; e os muito jovens permanecem na média dos adultos.

 

O que faz os pets dormirem mais

Seus amigos de quatro patas podem dormir além da conta por diversos fatores. O mais comum é o tédio, quando o animal passa muito tempo sozinho. O segundo envolve temperaturas mais baixas; neste caso, o animal busca um local mais quente e se enrola para se esquentar.

O terceiro motivo, ao qual vale dar um pouco mais de atenção, é a dor. Quando sentem dores, os pets tendem a ficar mais tempo dormindo, como uma forma de aliviar o sintoma. Nos cães idosos, a artrite pode causar dor e fazer com que eles prefiram algumas horas a mais de sono.

 

Quando o sono excessivo pode ser problema

Donos de cães e gatos precisam se atentar ao sono excessivo aliado com outros sintomas. Veja alguns abaixo.

 

Dificuldade para caminhar

O animal caminha pouco ou manca, logo buscando um local para deitar e descansar um pouco, como se precisasse recuperar as energias.

Rejeição aos alimentos

A hora da comida costuma ser uma festa para os felinos e caninos; então, se seu pet rejeita o alimento mais de uma vez ao dia, é válido investigar.

Falta de nutrientes

Uma alimentação inadequada, com quantidade de nutrientes inferior às necessidades do pet, também causa sono excessivo. Como se sente fraco, ele busca dormir mais.

Pouca ingestão de água

Um cão ou gato que dorme demais pode deixar de ingerir líquidos por preferir ficar dormindo. Geralmente a questão vem aliada à recusa aos alimentos.

Dificuldade para acordar

Quando os donos se levantam, os pets costumam acompanhá-los, geralmente animados, miando ou com a cauda abanando. Se isso não acontece com seu pet, é válido ficar atento, ainda mais se você precisa despertá-lo.

Acordar assustado ou estressado

Seu pet acorda de súbito, assustado ou estressado? Esse pode ser um sinal de que algo não vai bem e seu sono excessivo tem outras causas.

Desinteresse por outras atividades

O animal optar por dormir quando está sozinho em casa é absolutamente normal. Agora, se você o chamou para uma brincadeira e ele rejeitou ou até mesmo pegou no sono no meio dela, fique atento!

 

O que explicar ao veterinário

Caso note outros sintomas aliados ao sono excessivo, leve seu pet para uma consulta veterinária. Ao chegar lá, comente sobre mudanças de comportamento e o quanto você notou ele mais sonolento e preguiçoso.

Na consulta poderão ser solicitados exames e será feita a anamnese. O profissional vai observar se o pet sente dor em alguma região do corpo ou se está com queda de pelos, por exemplo. 

Caso o problema envolva a dor, serão receitados medicamentos; se for falta de nutrientes, uma mudança na alimentação e, talvez, o uso de vitaminas. Ainda assim, é importantíssimo levar o pet até a clínica veterinária.

Relacionados