Imóvel a leilão

Quando o imóvel pode ir a leilão por falta de pagamento?

Hoje nós vamos descobrir quando o imóvel pode ir à leilão por falta de pagamento. De fato, não é um assunto tão agradável, porque engloba muitos problemas que podem nos dar dores de cabeça. Entretanto, é uma dúvida muito válida. Sendo assim, se você está passando por algum problema relacionado ao nosso tema, creio que esse artigo seja pra você.

Não podemos dizer que essa é uma situação fácil. Afinal, se você veio em busca dessa resposta é porque você não está conseguindo pagar o financiamento do seu imóvel. As incertezas e sofrimentos que vão vir podem ser muito grandes; porém, a dúvida que fica é se temos muito tempo. Vamos tentar te responder da melhor maneira possível para que não haja mais dúvidas.

Nesse sentido, se você é novo por aqui, seja muito bem-vindo! Obrigado por estar nos visitando. Eu peço que, se esse artigo for útil pra você, aproveite para conhecer o nosso site. Leia os nossos conteúdos e nos ajude a levar essas informações para mais pessoas que também precisam.

Então, sem mais delongas, eu creio que já podemos ir direto ao assunto, não é mesmo? Desejo a você uma boa e agradável leitura. Deixe o seu feedback nos comentários. Vamos lá!

Quando meu imóvel irá a leilão por conta da falta de pagamento?

Sem dúvidas, você não quer perder o seu imóvel. Nesse sentido, é necessário encontrar novas alternativas para contornar esse problema. Contudo, primeiro vamos responder à questão sobre quanto tempo lhe resta até que seu imóvel vá a leilão. Assim, vamos dando passos curtos para chegarmos, em breve, à uma solução pro seu problema.

Bom, assim como na situação dos veículos, os donos do imóvel financiado são notificados de sua dívida após três meses. Com essa notificação em mãos, você tem até 15 dias para poder pagar a dívida com o banco ou com a financiadora. É claro que, em tempos de pandemia, é mais do que normal que os bancos e as financiadoras sejam compreensivas e solidárias.

Assim, sabendo que com essa crise pandêmica muitos estão desempregados e, por isso, não conseguem pagar suas dívidas; abriu-se, então, a possibilidade de renegociar a sua dívida. Claro que não está sendo fácil para grande maioria da população brasileira pagar suas contas. Então, os bancos e financiadoras estão se tornando aliadas dos seus clientes. 

De fato, nós já descobrimos em quanto tempo o seu imóvel pode ir à leilão. Esteja sempre atento para não perder os prazos de pagamento. Em 90 dias de atraso, uma notificação vai chegar até o seu imóvel cobrando a sua dívida. Caso você tenha bons motivos, vá até o seu banco ou sua financiadora e negocie o valor do seu imóvel para que você não o perca.

Caso você esteja interessado em financiar um imóvel, e a dúvida do atraso das dívidas surgiu, agora você já tem a resposta. Creio que seja muito interessante nós conversarmos sobre os tipos de financiamentos que existem. Afinal, você pode ter a sua casa própria com muita facilidade e várias opções. Bora dar uma olhadinha!

Tipos de financiamentos de imóveis

Primeiramente, é importante conhecermos o principal tipo de financiamento imobiliário existente e que pode te ajudar muito. É o caso da alienação fiduciário. Esse formato te garante que a unidade te é dada até o pagamento de todas as prestações. Dessa maneira, a propriedade é da sua instituição financeira até o fim do contrato. Foi com essa prática que surgiu o Minha Casa Minha Vida!

Esse programa é um dos que mais impulsionam a prática desse tipo de financiamento no Brasil. Segundo dados, no ano de 2018, o programa com essa modalidade de financiamento representou mais de 78% das unidades habitacionais vendidas. Isso é muita coisa! Aliás, esses dados nos são apresentados pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias.

Fora o programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal, nós temos algumas outras possibilidades. Por exemplo, podemos nos aprofundar no SFH: Sistema Financeiro de Habitação. Ele funciona de uma maneira muito simples. Os recursos usados para esse financiamento imobiliário são os das contas poupança e do FGTS.

Desse modo, é possível que haja uma liberação de crédito para pessoas que querem comprar imóveis, ou até mesmo construir. A maioria dos financiamentos de imóveis que acontecem no Brasil são regidos pela Lei n° 4.380/1964. De fato, nós recomendamos que você vá até a sua instituição financeira e discuta sobre essa possibilidade; assim, conhecendo melhor como funciona.

Por fim, com o SFI, Sistema de Financiamento Imobiliário, é possível financiar imóveis com valores mais elevados. Conhecendo melhor o SFH, você vai perceber que existem condições para se usar esse sistema. 

Caso você não se encaixe neles, então é usado o SFI. Sem dúvidas, é muito importante que, sabendo dessas possibilidades, você consulte um profissional que possa lhe explicar todos os pormenores.

Conclusão

Muito obrigado por ter me acompanhado até o final deste artigo. Espero que tenha sido muito útil pra você! Hoje nós conversamos sobre quando o seu imóvel pode ir à leilão e conhecemos os vários tipos de financiamentos existentes. Não se esqueça de nos seguir para receber os nossos conteúdos antes de todos. Nos vemos já, já! Até mais!

Relacionados