Ordenha mecânica ordenha manual

Ordenha mecânica x Ordenha manual: como a extração do leite afeta o produto final

Aproveitando para falarmos melhor, neste artigo sobre o assunto, ordenha mecânica x ordenha manual: como a extração do leite afeta o produto final, que muito pelo alto nível de desconhecimento da população, que o nosso tradicional leite, que temos em nossas residências, e consumidos em litragem altíssimas diariamente, é um dos alimentos que já atingiu a marca de mais consumido no mundo, por mais incrível que pareça.

Olhem bem, que no brasil este produto tem grande relevância na sua quantidade de produção e fornecimento, pois é de grande importância para a família brasileira.

Veja que então estamos ocupando a 4ª (quarta) posição no ranking de produtores de leite, por isto, a forma como são feitas as boas práticas de ordenha e extração de leite, sempre foram pontos importantes para os produtores rurais, para uma entrega de produtos cada vez melhores aos consumidores.

Vejamos a seguir como podemos diferenciar as principais formas de ordenha, ou extração de leite

Primeiramente, falaremos sobre um ponto interessante, pois para nos aprofundarmos no sistema prático mais detalhado das ordenhas, tanto a manual, quanto a mecanizada, precisamos saber que o principal motivo de análise técnica de qualidade é destacada pela escolha que não irá interferir na produção e sim somente nas boas práticas de qualquer que seja a técnica usada pelo produtor.

Pois somente utilizando corretamente as técnicas que traremos por aqui, será obtido leites de qualidade, sem agravamento no nível de contaminação previstos por lei, que certamente impactam em todas as produções a nível nacional.

Como é feita a ordenha manual?

No processo de ordenha manual o qual possibilita realizar a retirar do leite, utilizando-se da técnica de pressionar a base do teto da vaca, separando a cisterna da glândula da cisterna do teto, através de um manejo padrão, exercendo pressão com os dedos “pressão positiva”, executando-a de cima para baixo, extraindo o leite da vaca devidamente.

Olhando pelo lado de produtores, o tipo de ordenha manual, é algo predominante no mundo e por isso bem ao contrário do que imagina-se, até porque é extremamente possível realizar o processo de ordenha manual e obter sempre leites de ótima qualidade, dentro dos padrões definidos nacionalmente como aceitos.

Como é feita a ordenha mecânica?

Primeiramente já de fácil identificação, pois trata-se de um processo que o diferencia do manual com a entrada de um equipamento que simulará o procedimento de ordenha, assim mecanizado por natureza do sistema, será uma simulação criada conforme os habitués costumes da vaca como se fossem as mamadas do seu bezerro.

O processo mecânico é criado por este equipamento, através de um sistema construído de dupla câmara, contando com pulsadores devidamente regulados, que por sua vez permitem realizar ao todo de dois ciclos, um sendo o principal para acalmar o animal, ciclo este que realizará uma massagem e outro seguinte que com sua função principal do processo a de extração ou ordenha irá realizar a retirada do leite.

Qual a diferença do produto final de cada ordenha?

Como já sabemos, através da leitura anterior, observa-se que os métodos diferenciam-se apenas por execução uma manual e outra mecanizada, pois existem apenas dois métodos sendo pelo uso ou não de um equipamento.

Existindo então pouco diferencial quando se fala em produto final, o propriamente dito, leite de vaca que chegará a mesa dos consumidores, porém quando em locais sem o devido fosso, o ordenhador quanto posicionar-se para o procedimento de ordenha, certamente ficará com certas restrições de trabalho manual, assim dificultando o seu trabalho.

Já nestes casos, que o produtor ficar impossibilitado de realizar a ordenha manual opta-se não somente para melhor utilizar das práticas da ordenha mecanizada, que irá certamente facilitar o trabalho e possibilitar melhores extrações de leite, mas considerando que trata-se de um equipamento serão processos e trabalhos mais rápidos, entregando por sua vez maior quantidade de leite na produção final e com menor risco de contaminação.

Conclusão

Uma vez que se pretende ser um produtor de qualidade, verifica sobre ordenha mecânica x ordenha manual: como a extração do leite afeta o produto final, para assim conseguir assegurar-se como produtor que sua produção através de ordenhas tanto manuais quanto mecanizadas serão de qualidade para com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o qual deixa estabelecido as normas e boas práticas de ordenha.

Pois é sabido que ficou definido que devem enquadrar-se todos os produtores rurais na Instrução Normativa 62 de 29 de Dezembro de 2011, a qual vem trazer uma normalidade e padronização para por finalidade criar um sistema de manejo e higienização padrão na exploração do leite, que definitivamente precisa seguir as regras citadas.

Se avaliarmos melhor, podemos dizer que o fato determina os parâmetros sistêmicos de qualidade, para somente através de características químicas, físicas e biológicas, chegar a qualidade de forma a atender os parâmetros mínimos para fornecimento de leites ao mercado nacional.

Relacionados